Notícias

RONDONÓPOLIS

Projeto do novo complexo da Politec é apresentado à população

10/10/2017 - 17:17
Maricelle Lima Vieira | Sesp/MT

O projeto que prevê a construção do complexo que vai centralizar todos os serviços da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi  tema de audiência pública em Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá), na noite de segunda-feira (09.10), na Câmara Municipal. Na ocasião, foi explanada a necessidade de viabilizar os recursos necessários para o novo prédio por meio de emendas parlamentares e convênios. Também foram discutidos os  Termos de Ajustamentos de Conduta (TAC) que serão necessários ser firmados com o Ministério Público.   

O projeto arquitetônico apresentado pela equipe da Politec está orçado em aproximadamente R$ 2,2 milhões, entre estrutura física e equipamentos, e prevê cerca de 1.100 m² de área construída em dois pavimentos, em uma obra moderna, funcional e de fácil manutenção.

O novo complexo será onde já funciona o Instituto Médico Legal (IML) e irá abrigar também as gerências de Identificação Técnica e Criminalística que estão distribuídas atualmente em dois prédios diferentes na cidade com estruturas precárias e pouco espaço.

O debate atendeu a um requerimento do deputado estadual Sebastião Rezende, que conduziu a reunião com intermédio do secretário executivo de Segurança Pública, Luiz Gustavo Caran e o diretor-geral da Politec, Reginaldo Rossi do Carmo.

Segundo Sebastião Rezende, a ideia de realizar a audiência, além de apresentar o projeto, foi discutir meios para viabilizar os recursos necessários para construção do novo prédio. “A realização da audiência pública no município demonstra o nosso compromisso em fomentar a discussão e trabalhar para viabilizar recursos para o projeto. A construção tende, dessa forma, a dar mais agilidade, eficiência e condições aos trabalhos e diminuir as despesas do órgão”.

O diretor-geral da Politec, Reginaldo Rossi do Carmo, cita o exemplo de Pontes e Lacerda, onde foi realizada a parceria entre o Ministério Público, Conseg, Prefeitura e sociedade civil organizada na concessão de R$ 1 milhão para atender as demandas da regional.  “Exemplos como este mostram o quanto é importante o trabalho em conjunto. Estamos fomentando a mesma situação em vários municípios do estado e os resultados são os melhores possíveis”.

O secretário executivo de Segurança Pública, Luiz Gustavo Caran, pontua que Rondonópolis atende 21 cidades da região sudeste mato-grossense com diversas demandas de serviços, sendo necessária uma estrutura adequada. “Estamos aqui para reunir com os setores da sociedade e discutir formas para viabilizar os recursos financeiros necessário para viabilizar a execução do projeto. Nosso objetivo é buscar formas para viabilizar um novo espaço e dar qualidade aos serviços que o órgão dispõe”.