Notícias

OUTUBRO ROSA

Servidores da Politec recebem palestra sobre prevenção ao câncer de mama

26/10/2018 - 18:03
Assessoria - Politec/MT

Nesta quinta-feira (25.10), servidores da Politec participaram de uma palestra com a médica legista e oncologista, Letícia Barbosa França. Na ocasião, a profissional discorreu sobre a importância da prevenção ao câncer de mama, os fatores de risco associados e quais os sinais e sintomas devem ser observados para a descoberta precoce da doença.   

Segundo a médica, o câncer de mama representa cerca de 30% dos tumores em mulheres e causou a morte de 15 mil pessoas no Brasil. Se o câncer for detectado e tratado precocemente ele possui 90% de chances de cura. “A nossa luta é chegar ao diagnóstico precoce. A gente quer detectar em uma fase em que nem a paciente ou o médico conseguem tocar, quando é detectado com mamografia ou ultrassom", explicou a médica.

Inúmeros fatores podem levar ao câncer e qualquer pessoa pode adquirir a doença, devido à fatores ambientais, comportamentais e genéticos. “Obesidade, sedentarismo, consumo de bebida alcoolica, exposição frequente à radiação, gravidez tardia, contraceptivos hormonais, histórico familiar de câncer de mama", citando alguns deles.

Sinais e sintomas

Alterações na pele da mama semelhantes à casca de laranja, e o aparecimento de nódulos na mama ou axila, inchaço em uma parte da mama, vermelhidão na pele, descamação, dores e inversão do mamilo, assimetria das mamas, saída de secreção, são alguns dos sintomas da doença. Conforme a profissional, ao sinal de qualquer anormalidade na mama o serviço médico deverá ser procurado, pois somente os exames de ultrassom ou mamografia podem detectar o câncer.

“A Sociedade Brasileira de Mastologia preconiza a mamografia anual para mulheres acima de 40 anos, 80% dos nódulos de mama são descobertos pela própria mulher em casa, por isso a importância da realização do autoexame pelo menos uma vez por mês”, ressaltou a médica.

Letícia frisou que a obesidade, principalmente na menopausa, é o fator ambiental mais associado ao aparecimento do câncer de mama e a prevenção está relacionada à manutenção de hábitos de vida mais saudáveis, “Evitar o tabagismo e o consumo de bebida alcoolica, praticar atividades físicas, alimentação saudável, e cuidar da qualidade de vida para a prevenção, inclusive, de outras doenças".

Durante a palestra uma servidora da Politec aposentada, Deize Rosa da Silva, que trabalhou na Diretoria Metropolitana de Medicina Legal, relatou a sua experiência de vida e superação com o câncer de mama. Ela detectou o câncer precocemente e foi  curada com o tratamento de radioterapia e quimioterapia.