Notícias

INTERAÇÃO

Politec leva dinâmica e serviços durante “Bairro Integrado”

03/12/2018 - 16:49
Assessoria - Politec/MT

Estudantes do ensino fundamental e médio da Escola Estadual Leovegildo de Mello, no bairro CPA 3 Setor 5, puderam conhecer os trabalhos desenvolvidos pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), durante a 5ª Edição do Projeto Bairro Integrado, realizado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Além da visita aos estandes, os participantes tiveram acesso à solicitação de carteiras de identidade, com o atendimento feito pelos papiloscopistas nas dependências da escola. No estande da Politec foram apresentados materiais operacionais, vídeos institucionais, fotografias, demonstrações e dinâmicas experimentais com os alunos.

Na ocasião, os estudantes tiveram a oportunidade de serem “peritos por um dia’’, com a supervisão dos peritos criminais. Durante a dinâmica, os alunos eram desafiados a descobrirem a tipificação e a dinâmica do crime, com base dos vestígios encontrados em uma cena de crime simulada. Vestígios fictícios, como estojos balísticos, manchas de sangue oculta, vestígios de pólvora, drogas, impressões digitais e um boneco, foram inseridos na cena.

Em seguida, os vestígios foram levados para a análise laboratorial, no qual os estudantes puderam relacionar os conteúdos vistos em sala de aula com as descobertas feitas durante a dinâmica. Em uma delas, foi possível obter o resultado de DNA ao analisar o material genético, e a análise de vestígios de impressão digital, o desenho e o formato da percussão dos projéteis nos estojos, além de testes colorimétricos, para o exame de identificação de drogas.

“Não sabia que a Politec era tudo isso, para mim a Politec só recolhia o corpo para o IML’’, disse a estudante Letícia Gabriele Antunes, de 16 anos.

“Quero ser policial, e isso era uma coisa que eu tinha muita curiosidade em descobrir. Na Politec eu me identifiquei mais com o GAPE. Perguntei como era o processo para fazer parte, e ele me disse que é bem complicado, e que precisa de concurso para entrar’’, completou.  

O GAPE enviou representantes das categorias que o compõe, formado por peritos criminais, papiloscopistas, médicos legistas, odontolegistas e técnicos em necropsia. Eles explicaram a área de atuação do Grupo e fizeram a exposição de equipamentos de alta tecnologia utilizados na perícia, como o Laser Scanner 3D , que realiza imagens de uma cena de crime em 360 graus.

Também foram expostos equipamentos, entre eles, a lanterna e luz forense que permite a visualização de vestígios biológicos ocultos de sangue e sêmen. Além de maletas com equipamentos forenses.  

Bairro Integrado

Cerca de mil alunos participaram das palestras e atividades interativas realizadas pela Secretaria de Estado de Segurança e instituições parceiras. Com mais de 6 mil estudantes atendidos neste ano, o projeto levou noções de cidadania, combate à violência e segurança no trânsito para escolas em áreas de vulnerabilidade social.

A integração entre as forças de segurança, a escola e as famílias é um dos pilares do projeto, que tem entre os objetivos estimular os bons exemplos junto às crianças e aos adolescentes, além de reafirmar a autoridade dos professores e funcionários das escolas. “Acreditamos que a educação transforma o mundo, mas que os professores precisam de ajuda para que essa transformação aconteça”, afirma o secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia.