Notícias

18 MODALIDADES

Olimpíadas do Sistema Penitenciário promovem integração das forças de segurança

30/10/2019 - 18:48
SESP-MT

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por intermédio da Adjunta de Administração Penitenciária, promove a primeira edição das Olimpíadas do Sistema Penitenciário, que promoverão a integração entre as forças de Segurança Pública. 

As inscrições foram abertas no dia 23 de outubro e irão até 08 de novembro, às 17h. A abertura dos jogos será no dia 26 de novembro e o encerramento e premiação no dia 1º de dezembro.

O edital e o regulamento estão disponíveis no site da Sesp-MT. As inscrições para os servidores da Politec podem ser feitas diretamente com a servidora da academia da Politec, Sandra Caetano.

 A iniciativa conta com a parceria do Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário do Estado. Serão convidados servidores das unidades desconcentradas da Sesp: Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), Polícia Militar (PM-MT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Sistema Socioeducativo, Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), Corpo de Bombeiros Militares (CBM-MT) e Fundação Nova Chance.

A expectativa é que participem mais de mil pessoas, distribuídas em 18 modalidades esportivas. “Contamos com a participação de todos para engrandecer cada vez mais o esporte no âmbito da Segurança Pública de Mato Grosso e para incentivar atitudes benéficas, que acompanharão os servidores participantes em seus horários de lazer, atribuindo-lhes rotinas saudáveis”, afirma o educador físico do Sistema Penitenciário, Fábio Pires.

As Olímpiadas serão realizadas em parceria com o Sesc Balneário (Av. Dr. Meirelles), Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Secretaria Adjunta de Esporte e Lazer, Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo e 44º Batalhão de Infantaria Motorizado de Cuiabá.

“Convidamos todos a deixarem as desculpas de lado, montarem suas equipes e a desafiarem-se a competir com lealdade, probidade e vontade, atributos esse que não são exclusivos do esporte e sim de um trabalho e vida digna”, acrescenta Fábio Pires.