Notícias

PERÍCIA AMBIENTAL

Politec apura possíveis causas da mortandade de peixes no rio Teles Pires

20/08/2020 - 13:30
Os peritos percorreram a extensão de 28 quilômetros de leito do Teles Pires a jusante do reservatório da UEH Sinop Energia, junto à Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema)
Assessoria Politec-MT

A Gerência de Perícias de Meio Ambiente e Engenharia Legal da Politec analisa as possíveis causas da mortandade de peixes no leito do rio Teles Pires em Sinop (478 quilômetros de Cuiabá), após perícia realizada nesta segunda-feira (17.08).

Os peritos percorreram a extensão de 28 quilômetros de leito do Teles Pires a jusante do reservatório da UEH Sinop Energia, junto à Delegacia Especializada de Meio Ambiente (Dema).

“Fizemos levantamentos referente a extensão do dano ambiental com medições de parâmetros de qualidade de água e análise da diversidade e quantidade de exemplares de peixes atingidos pela mortandade. Coletamos exemplares para necropsia com diferentes sinais macroscópicos, tamanhos e espécies que permitirão chegar às causas”, citou a perita oficial criminal Rosangela Maria Guarienti Ventura.

Estão sendo averiguados os critérios e sequência da manobra realizada pela usina, autorizado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) durante processo de desligamento das turbinas e acionamento do vertedouro para manutenção da vazão sanitária, já que o reservatório está na cota de nível crítico.

Os peritos do caso trabalham com a hipótese de múltiplas causas. O laudo será emitido após análises das necropsias, dados oficiais da ONS e resultados de análises de qualidade de água e demais elementos levantados in loco pela equipe.